Terminou nesta quarta-feira (19) a 10ª Conferência Estadual de Saúde, realizada em Curitiba (PR). A assembleia discutiu as propostas da Política Estadual de Saúde para os próximos quatro anos. Na avaliação da presidente do Conselho Estadual de Saúde e presidente da Conferência, Rosita Márcia Wilner, todo o trabalho realizado foi muito bom, principalmente, pela participação histórica no número de delegados, que nesta edição chegou a 1000 representantes.

Segundo Rosita, a comissão organizadora da Conferência tem 90 dias para concluir o relatório final e torná-lo público à população. “O trabalho do Conselho Estadual de Saúde a partir de agora será o de acompanhar, avaliar e cobrar para que as decisões sejam cumpridas”, explica. Nesta quinta-feira (20), as 35 propostas nacionais aprovadas em assembleia serão encaminhadas para a 14ª Conferência Nacional, que acontece de 30 de novembro a 4 de dezembro, em Brasília (DF). Os delegados do Paraná foram eleitos durante a assembleia e a Femipa terá dois representantes.

Moção

A assembleia aprovou na Conferência uma moção de apoio ao HOSPSUS (Programa de Apoio e Qualificação de Hospitais Públicos e Filantrópicos do Sistema Único de Saúde do Paraná). O texto reforça a relevância dos investimentos, custeio e capacitação para a melhoria da qualidade dos serviços prestados pelo SUS.

Eleição

O Conselho Estadual da Saúde do Paraná elegeu durante a Conferência as entidades para a gestão 2012-2015. As entidades eleitas vão representar usuários, trabalhadores, prestadores de serviços e gestores do Sistema Único de Saúde (SUS). As 43 entidades eleitas, entre elas a Femipa, foram escolhidas por meio de plenárias de acordo com seus respectivos segmentos (usuários, trabalhadores, gestores, prestadores de serviço).

Os representantes devem ser indicados pelas entidades até o final do ano. Recebidas todas as indicações, o novo conselho será nomeado em fevereiro pelo governador Beto Richa.